Em outubro de 2013 teremos em Porto Alegre o Campeonato Mundial de Atletismo Master. Já faz algum tempo que me pego imaginando estar competindo nos 5.000 mt ou 10.000 mt deste torneio.

Já competi na pista e sei o quanto é duro mas também o quanto é prazeroso. Na pista dá pra sentir de verdade o que é o esporte corrida, as sensações são muito diferentes das de uma corrida de rua.

Muitos dos que correm na rua reclamam até de um circuito com duas voltas, dizem que é chato. Pois eu acho uma delícia correr no limite 12,5 ou 25 voltas de 400 mt numa pista oficial. E além de correr no limite, prestar atenção na sua biomecânica de corrida, nos adversários, controlar o ritmo, saber quando acelerar pra tentar deixar alguém pra trás ou “descansar” pra acelerar mais na frente ou simplesmente tentar manter o ritmo até o final.

É interessante, pois a maioria dos corredores da minha idade se dedicam somente à maratonas ou ultras, ou corridas de montanha, ou passeios na montanha, ôps! Enquanto isso eu estou indo na direção contrária, decidi treinar pra 5.000 mt e 10.000 mt.

Nunca gostei de treinos longos, os chamados longões, sempre achei um tédio, e embora tenha concluído 16 maratonas e uma ultra, não gosto de longos .

Ôpa ! Antes que saiam atirando pedras leiam isso:

Vi uma entrevista do Marcão, treinador do maratonista olímpico Paulo Roberto de Almeida Paula, que fez uma belíssima maratona na olimpíada. Pois bem, nessa entrevista ele falou que o Paulo Roberto não gosta e nunca gostou de rodar. Aliás, o irmão gêmeo dele também não gosta, e o treinador falou que isso precisa ser levado em conta e respeitado. Embora o Paulo Roberto não goste de rodar, ele concordou com as sugestões do Marcão e aceitou treinar forte pra maratona, e o resultado está aí, um brilhante oitavo lugar nos jogos olímpicos.

Eu também não gosto de rodar, então acho que vou dar um tempo e voltar a fazer maratona quando estiver (bem) mais rápido. Meu objetivo na maratona ainda é bem claro, e com certeza vou conseguir o que quero. Mas por ora e durante uns dois anos, vou me dedicar às provas curtas. Nada de longos de 2 horas por enquanto.

Como tenho sorte e não tenho histórico de lesões, posso me dar ao luxo de fazer treinos muito fortes sem muito medo, visando aumentar minha velocidade e também melhorar minha biomecânica de corrida. Muitos treinos na pista, que aliás eu adoro.

O convite está feito, o Mundial Master até onde sei não exigirá índices e terá todas as provas de pista, além de meia maratona e maratona, e até uma prova de cross country de 8 km (é cross country, não passeio na montanha).

O site é www.wma2013.com

Talvez e gente se veja por lá.

Já estou tirando a minha sapatatilha da sacola na qual ela ficou guardada alguns anos.

Veja também:

  • Sem relacionamento