Por: Humberto Alitto

Depois de conhecermos um pouco do jovem “Seiscentista” Henrique Ártico, agora é vez de Matheus Procópio, jovem atleta que ficou em primeiro lugar nas seletivas da Corrida SP-Rio no último mês de outubro. Além de ser o mais rápido corredor, Procópio foi o único represente do Estado do Espírito Santos na desejada competição.

 

Running News - Sabemos da dificuldade de participar de um evento desta grandeza e ambição. Sendo sua segunda participação nesta prova, como foi o processo seletivo para entrar ? O NikePlus foi muito competitivo?

Matheus – O processo seletivo para participar da Corrida Nike SP-Rio2011 é o mais democrático de todos. Os testes foram feitos em quatro etapas. Sendo o seguinte: A primeira etapa, durante quatro dias, eu teria que correr a maior quilometragem possível. Sem se preocupar com ritmo e tempo. A segunda etapa, eu teria que correr o meu melhor 5 km em um dia, e o melhor 10 km no outro. A terceira etapa teria que correr o meu melhor 15 km. E a quarta e última etapa foi à seletiva presencial, onde houve uma pessoa determinada pela Nike Corre para me avaliar. Sim, o processo de seleção foi bem competitivo. Havia cerca de 200 pessoas no #coisadaboa tentando uma vaga entre as equipes Nike + 1 e Nike +2.

Running News – Você realizou alguma alteração na sua dieta e nos treinos para se preparar para três longos dias de competição? E como foi a logística para manter hidratado e alimentado levando apenas uma mochila numa van com pouco espaço ?
Matheus – Acho que a minha experiência com a corrida (5 anos) me ajudou mais uma vez neste quesito. Conheço muito bem o meu corpo e o que realmente me faz bem e o que me faz mal. A minha dieta continuou a mesma, alterando-se apenas nos très dias de competição. A logística era colocar todo o equipamento extremamente necessário para aquele momento, aquela ocasião na competição, sem poder esquecer nenhum detalhe. A nossa logística de alimentação e cardápio foi montada por nossa técnica. Graças a Deus, deu tudo certo e não faltou absolutamente nada.

Running News – Qual a maior dificuldade você enfrentou na realização desta prova ?
Matheus – Enfrentei dificuldade principalmente nos treinamentos. Não tinha tempo para treinar e, além do mais, estava sentindo umas dores insuportáveis que quase me fizeram desistir da competição. Contudo, o meu psicológico estava muito bom, superando qualquer dificuldade facilmente. Em nenhum momento durante a prova eu me senti cansado, a hidratação não tive problemas também. Espaço na van foi tranqüilo pois, todos da minha equipe foram compreensivos um com o outro. Saudades da família? Nem tanto. Eu sabia que eles estavam lá em Vitória, ansiosos e esperando por notícias minhas. A todo momento, eu enviava um tweet, SMS, ou postava algo no Facebook dizendo como eu estava e a posição de minha equipe.

Running News – Pelo fato de você estar numa equipe jovem da modalidade #coisadaboa, onde alguns não tem tanta experiência nas corridas, conta um pouco do teu lado competitivo e do trabalho em equipe?
Matheus – Falei para todos da minha equipe: se sobrasse ou faltasse alguém, a nossa equipe não seria tão #coisadaboa o quanto foi. E foi espetacular! As pessoas que não possuíam tanta experiência com a corrida, eu e os demais da minha equipe os incentivávamos o máximo possível. E deu certo.

Running News – O que você achou das tecnologias presentes para trazer informações, interagir com as redes sociais e disponibilizar aos atletas mais proximidade com o público numa plataforma conectada a intertet. Alguma que gostou mais ?
Matheus – Isso demonstrou o mundo moderno em que estamos. A cara jovem que foi a prova. Enfim, espetacular. As pessoas eram incentivadas a postar notícias nas redes sociais sobre a prova. Que de tal forma, pessoas que não conheciam sobre esta competição, passaram a conhecer através de nossas publicações. Pelo menos comigo foi assim. Eu gostei muito do “to curtindo” que era um tapete no qual quando pisávamos durante o percurso, uma foto era disparada e ia imediatamente para nosso perfil no Facebook. Achei fantástico!

Running News – Essa foi uma competição mais solta, alegre e democrática. Você se divertiu mais ou ficou concentrado em realizar cada etapa dos seus trajetos?
Matheus – Além destes quesitos que você citou, gostaria também de acrescentar mais uma coisa: a corrida ficou muito mais rápida. Digo que eu me diverti e me concentrei o suficiente. Tudo na mesma proporção para que eu pudesse fazer o meu melhor, embora não estivesse 100% fisicamente. O circulo de amizade que criei nesta prova, foi sensacional! Conheci pessoas maravilhosas que levarei como amigos para o resto da minha vida.

Running News - Poderia comentar qual era a expectativa da equipe no dia-a-dia dentro da van e, caso lembre, quais os adversários mais fortes ?
Matheus – A expectativa de nossa equipe era sempre alcançar o adversário à frente. Entramos com objetivo de que ao final de cada trecho, cada um faria sempre o seu melhor e assim foi. Nossos adversários sempre eram às seguintes equipes: Corre Pacas, Pega Nóis e Laranja Mecânica. Ou seja, sempre ficávamos revezando posições. Porém, no fundo no fundo, gostaríamos de estar ali, pau-a-pau com a Fitt and Furious. (Nota da Redação: Na categoria #CoisaDaBoa, Fitt And Furious pegou a primeira colocação com tempo de 29h:57min:50sec.)

Running News – A Nike ofereceu um kit repleto de material esportivo para uso na competição. Qual o tênis que você mais gostou de usar e por quê ?
Matheus – O kit mais uma vez foi sensacional. Adorei os novos modelos de tênis, roupas…Show de bola! Gostei de usar mais o tênis Lunar Racer. Justamente, porque ele é mega leve e proporciona maior rapidez nas passadas, economizando tempo. À maioria dos meus trechos eram planos, logo isso me favoreceu muito em economia de tempo. Recomendo a qualquer um.

Running News - Quais os próximos objetivos como atleta amador ? Alguma prova no radar que não tenha feito e gostaria ?
Matheus – Olha, sou meio suspeito para dizer isso, viu? (risos) Então, vamos lá: este ano ainda pretendo correr somente a São Silvestre apenas como treino e rever meus companheiros de equipe (Nike+1). Pois, já programamos altos encontros e tal. Sobre planos futuros, eu gostaria muito de poder correr a Volta a Ilha de Florianópolis. Vencer novamente a corrida da empresa onde eu trabalho. E me planejar para mais uma meia maratona ou maratona fora do país. Quem sabe a Maratona de Paris ou Berlin?

Running News - Você vem de um Estado distante para correr de São Paulo até o Rio de Janeiro. Qual a repercussão disto na tua cidade, no trabalho e com familiares ?
Matheus – Foi incrível, uma sensação única. Fiquei em 1º lugar geral na categoria #coisadaboa para a Corrida #NikeSpRio 2011 e aqui no Estado foi uma repercussão muito grande. Pois, mais uma vez, fui o único capixaba representando o Espírito Santo lá. Fiz entrevistas para dois canais de televisão local, algumas matérias virtuais. Enfim, demorou, mas me “toquei” da responsabilidade que estava levando para SP/RJ. No meu trabalho, foi incrível também. Eu trabalho na maior siderúrgica da América Latina onde possuímos um quadro de 4.500 funcionários efetivos. Lá dentro, em todos os momentos, eram divulgadas informações em nossos boletins informativos, no portal do empregado. Além da força e carinho que a galera me passou antes da competição. Os meus gerentes me liberaram por três dias de trabalho numa boa, me incentivaram muito, enfim, foi demais! Os meus familiares “sofreram” junto comigo, me incentivaram, e fizeram o possível e o impossível para que eu realizasse mais um sonho estar na corrida SP-RJ mais uma vez. Agradeço a força de um por um!

Running News – Espaço aberto para comentar algum pensamento ou agradecimento.
Matheus – “Tudo tem seu tempo determinado, e há tempo para todo propósito debaixo dos céus” (Eclesiastes 3 -8 ). Agradeço primeiramente a Deus por ter me dado força e por realizar mais este sonho. Agradeço aos meus amigos, familiares e a todos que de certa forma, torceram e se envolveram para que eu estivesse ali, durante três dias correndo de São Paulo ao Rio. A toda equipe Nike+1 pelo companheirismo e amizade, a todas as pessoas que conheci neste evento, no qual foram sensacionais e essenciais para que eu estivesse ali fazendo realmente o meu melhor, o meu máximo! Posso dizer que se houver oportunidade, estarei disponível para correr mais uma vez de São Paulo ao Rio de Janeiro! Valeu à pena!

Ficha Técnica
Idade : 20 anos
Altura e peso : 1.76 – 56kg
Treinador(a) : Não possuo
Assessoria ou Clube : AEST – Associação Esportiva Siderúrgica de Tubarão
Melhor marca nos 5K e 10K : 5k (17:20) – 10k (36:25)
Maior ídolo no atletismo : Marílson Gomes dos Santos
Hobby : Fotografar e ouvir música eletrônica.

Veja também:

  • Sem relacionamento